Tributo ao vegetal O Tomate

Sempre tivemos o intuito de levar aos nossos clientes informações, dicas e curiosidades sobre os ingredientes e insumos que utilizamos em nossa cozinha.

Os vegetais, para nós, tem uma importância especial. Eles dão sua cor, sabor, textura ou realçam o sabor de outro ingrediente. Podem ser a grande estrela do prato ou mesmo auxiliar no controle da acidez de outro. As ervas aromáticas então, trazem seu perfume, que aguça nosso apetite e deixa todo o ambiente à espera do que vai ser servido.

Sendo assim, decidimos fazer uma singela homenagem aos vegetais que usamos por aqui. Todo mês escolheremos uma de nossas “estrelas” e falaremos um pouco sobre sua origem, história dentro da gastronomia e curiosidades. Esperamos que gostem!

Começamos por um dos grandes símbolos da gastronomia italiana: O TOMATE!

O tomate é o fruto do tomateiro (Solanum lycopersicum; Solanaceae). Da sua família, fazem também parte as berinjelas, as pimentas e os pimentões, além de algumas espécies não comestíveis. A palavra portuguesa tomate vem do castelhano tomate, derivada do Nahuatl ( língua asteca ) tomatl. Esta apareceu pela primeira vez na imprensa em 1595.

As espécies são originárias das Américas Central e do Sul; sua utilização como alimentos teve origem no México, espalhando-se por todo o mundo depois da colonização das Américas pelos europeus.

Sua porta de entrada para a Europa foi em Sevilla na Espanha e, inicialmente, era tido como uma planta venenosa. Nas américas já era amplamente utilizado nas cozinhas das civilizações maia, inca e asteca.

Os italianos lhe deram o nome de “fruto de ouro” ou pomo d’oro em sua língua. Vencido o ´preconceito de ser venenoso, ele foi abraçado e incorporado às receitas das cantinas e hoje há uma infinidade de preparações e molhos que levam o fruto de ouro.

O consumo do tomate é recomendado pelos nutricionistas por ser um alimento rico em licopeno (média de 3,31 miligramas em cem gramas), vitaminas do complexo A e complexo B e minerais importantes, como o fósforo e o potássio, além de ácido fólico, cálcio e frutose. Quanto mais maduro, maior a concentração desses nutrientes. È relacionado também à prevenção do câncer de próstata e no fortalecimento do sistema imunológico.

Na cozinha do Benedito, atualmente temos três molhos a base de tomate, o Pomodoro, o Matricciana e o Bolonhesa, que pintam as massas de vermelho e dão um bem leve sabor agridoce nas combinações.

 

Creditos

FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.1 687

Tomato History (8-5-2008). Consultado el 12-9-2015.

Los regalos de México a Europa (8-25-2015). Consultado el 22-6-2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s